Como Trabalhar Em Parceria Com Outra Personal Organizer

Você já pensou em trabalhar em parceria com outra Personal Organizer? Descubra hoje como fazer com que todos saiam ganhando.

Crescer na carreira de Personal Organizer nem sempre é fácil. É preciso contar com muita persistência, paciência, conhecimentos em marketing e gestão de negócio, profissionalismo, entre outros…

Mas outra tática que tem ajudado personais em todo o mundo é trabalhar em parceria. Já ouviu falar nisso? Se ainda não, hoje eu vou te contar tudo o que você precisa saber para trabalhar em parceria com outra personal organizer. Vamos lá?

Como funciona o trabalho em parceria entre as Personal Organizers?

Two young women at the beach posing for a picture

Imagine que você seja especialista em organização das gestantes, preparando enxoval e tudo que envolve a chegada do bebê na casa. Sua cliente, no entanto, também precisa dar jeito no closet e na despensa da casa, mas este não é nem seu foco e nem seu forte.

Neste caso, o ideal seria chamar uma parceira para executar esta demanda. Ou seja, vocês trabalham em parceria para atender uma mesma cliente. Interessante, não é mesmo?

Mas para que a prática seja realmente vantajosa, é preciso que você fique atenta a alguns pontos. Preste atenção a cada um deles:

Regras básicas do trabalho em parceria

#1. Busque parcerias com colegas de sua confiança

Isso vale tanto para o aspecto pessoal, quanto profissional. Convide pessoas que você conhece bem e tem a garantia de que oferece um serviço e atendimento de alta qualidade, afinal, a sua indicação leva o seu selo de aprovação. Se a cliente não gostar do serviço, essa impressão negativa poderá vir a refletir em você e sua empresa.

Muitas vezes a cliente fica constrangida em compartilhar a insatisfação e acha mais fácil “dispensar” todo mundo, inclusive você, e começar do zero.

#2. Comunique-se claramente com a profissional indicada

É importante que antes mesmo de fechar a parceria você estabeleça o que é esperado da prestação de serviços. Deixando tudo às claras logo no início você não corre o risco de ouvir coisas como “mas eu não sabia disso…”.

#3. Seja clara com o cliente

Digo no sentido de deixar claro para ele que a personal parceira não é sua funcionária, mas alguém que vem para agregar e para atender outra demanda.

Sendo assim, esclareça para o cliente que apesar de você estar indicando, a contratação e pagamento dos serviços da pessoa indicada é feita diretamente com ela, afinal, são duas empresas e dois serviços diferentes.

#4. Busque parceria com colegas que ofereçam serviços diferentes/complementares.

Parece meio óbvio mas vale a pena ressaltar: não faz sentido fazer parceria com profissionais que fazem o mesmo tipo de serviço que você. É como no exemplo que usamos acima, o ideal é que um complemente o outro em um atendimento ao cliente.

Se forem serviços mais comuns, vocês podem inclusive divulgar e oferecer sempre os serviços conjuntamente. É um jeito de crescerem juntas na profissão.

#5. Respeite a hierarquia na relação com o cliente

Esta é uma questão de bom senso, mas é importante que fique claro entre as duas. Por exemplo, se a ‘Fernanda” é minha cliente desde sempre e eu te indico para ela, não é ético e nem um pouco legal que você ofereça um serviço igual ao meu para ela.

Parceria é parceria, ninguém entra nela para levar uma rasteira, concordam?

#6. Lembre-se: a parceria tem que ser boa para todo mundo

Ao convidar ou ser convidada para uma parceria, tenha em mente que esta não é uma situação em que alguém ganha nas custas do outro, ou que trabalha de graça, ou que ganha menos do o normal, ou que vai ficar divulgando seu negócio sem contrapartida.

Um exemplo: quando estava estabelecendo minha empresa em San Diego, fui convidada por diversas revistas e websites para ser uma “colaboradora” em troca de “visibilidade”. Na verdade, estas empresas buscavam conteúdo de qualidade para seus canais sem me dar qualquer garantia de retorno. Eu preferi promover a minha empresa através dos meus próprios canais e investir no crescimento do meu negócio.

Esta deve ser uma relação honesta, de igual para igual e, acima de tudo, justa.

Pronto, depois destas dicas você certamente está pronta para trabalhar em parceria, concorda? Agora conta pra mim, o que você acha desta alternativa? Quero saber sua opinião!

Similar Posts

4 Comments

  1. Fernanda Brandes Hoffmann says:

    Acho ótimo essas parcerias. Ja convidei e fui convidada e até agora deu super certo. Só queria saber o que você acha justo na forma de pagamento. Metade para cada uma, 60% para a “dona” da cliente e 40% para a convidada, como você procede?

    1. Oi, Fernanda.

      Cada um de nós deverá determinar o que acha “justo”. E´sempre importante considerar as despesas e o tempo dedicados ao marketing, que gerou a captação do cliente e de todos os custo de gestão do negócio.
      Beijos e sucesso!
      Helena.

  2. Sabrina G. Esperança Moreira da Silva says:

    Muito legal essa dica de parceria, pois assim pode até facilitar termos clientes no iníco de carreira.

Leave a Reply

Your email address will not be published.