Como Planejar o Menu Semanal

Quem, hoje em dia, tem tempo para ficar pensado “O que vou fazer hoje para o jantar?”. Com tantas tarefas pendentes, com a correria do trabalho e com a casa toda para cuidar, ter esta resposta na ponta da língua é praticamente impossível.

E o pior, quando não temos a refeição planejada, a tentação de servir a primeira besteira que aparecer pela frente (tipo um miojo) fica maior ainda, não é mesmo? Por isso, planejar o menu da semana é uma ótima forma de poupar tempo, dinheiro e ainda se alimentar bem.

Hoje, vou compartilhar meus pequenos segredos para deixar as refeições aqui de casa sempre planejadas. No final, você vai ver como é fácil manter tudo sob controle. Vamos lá?

Ao organizar o cardápio da semana, seu tempo rende mais, você se alimenta melhor e ainda economiza nas compras de mercado. Confira aqui as minhas dicas.

#1. Estabeleça um dia da semana para organizar o menu

É fundamental que em um dos dias da semana você tenha tempo suficiente para fazer as compras, cozinhar – ou pré-cozinhar – os alimentos, separar as porções e armazenar. Por aqui, você já deve estar pensando “Ai, mas vou perder um dia inteiro só pra isso”. 

Não, minha amiga. Você vai ver que organizar o menu completo é tão rápido quando preparar uma refeição sozinha. Se a agenda estiver muito, mas muito apertada, separe um dia para as compras e outro para a preparação.

 

4 Dicas Para Organizar o Menu da Semana

#2. Pense nas refeições

A forma que eu ensino as minhas clientes a planejar o menu semanal é bem simples. Faça uma lista de todos os pratos que a sua família gosta de comer. De preferência, liste 25 pratos, para que você tenha uma lista para todos os dias da semana de um mês e para que você possa repetir essa lista todos os meses, adicionando ou trocando por novas receitas.

Além disso, eu gosto de listar os “curingas”, que aqui em casa são arroz, o feijão e a tortilla (ou wrap), pois são algo que nós podemos comer praticamente todos os dias!

Isto é uma boa saída para sempre ter algo para o jantar 🙂 já que basta adicionar uma carne, legumes e verduras para se ter uma refeição completa. Por exemplo, o prato pode ser peito de frango com arroz integral. As variações são os acompanhamentos: legumes no vapor, lentinha, um feijão, batatas assadas, e por aí vai…

Lembre-se que você pode preparar sempre um pouco mais para o almoço do dia seguinte, facilitando e muito a sua vida. Como aqui em casa sempre temos um dia de “pizza” e outro de “limpar a geladeira”, eu só planejo 5 jantares por semana.

 

Dicas para planejar menu semanal
O burrito é uma forma muito fácil de servir um almoço gostoso para as crianças.

#3. Prepare a listinha de compras com atenção

Depois de definir os pratos, chegou a hora de fazer aquela lista de compras caprichada. Com base nas receitas dos pratos que você escolheu, anote todos os ingredientes que você vai precisar.

Com isso você evita a perda de tempo de ter que voltar no mercado porque faltou um ovo para alguma receita, por exemplo.

#4. Mãos à obra

Para quem tem a oportunidade de cozinhar em casa todos os dias, esta etapa é bem mais simples, mas se você tem que ou quer ter uma parte do cardápio da semana já “engatilhada”,  o pré-preparo é fundamental.

Eu pessoalmente gosto de adiantar pelo menos um prato da semana no domingo, enquanto estou preparando o jantar. Esta semana, por exemplo, eu assei um lombinho de porco para o jantar da 2a. feira, deixando apenas os legumes a serem preparados na hora, pois basta colocar no vapor e temperar.

Além disso, você pode deixar saladas, arroz, leguminosas como feijão, lentilha, grão de bico, molhos, etc. preparados para a semana, guardados em potinhos já na porção a ser usada.

Uma dica ótima que aprendi aqui, com as super-práticas americanas: cozinhe algumas receitas em dobro para poder congelar e deixe pronto tudo o que for possível, separado em potes. Eu faço isso para carne moída, frango refogado, ensopados (sem os legumes), feijão sem refogar, lasanha etc. Só fique atenta pois, mesmo no congelador, a comida tem data de validade e é importante escrever no potinho, ok?

Lembre-se de que, também, organizar o menu não significa que você precisa deixar os alimentos no ponto de servir, mas um pouco al dente. Assim, no dia da refeição, eles não ficarão com cara de “requentados”. E mais uma dica boa: finalizar no fogão é infinitamente melhor do que no micro-ondas, vai por mim!

Pronto, agora você tem todas as dicas necessárias para organizar o menu da semana. Parece um pouco complicado no início, mas quando menos perceber você estará organizando não só o almoço, mas janta e até os lanches.

Se quiser uma mãozinha extra, há algum tempo eu desenvolvi o Fichário da Casa. Ele é uma espécie de planner que te ajuda a anotar, controlar e planejar todas as ações referentes à casa, inclusive planejar menu da semana (com lista de compras, divisão de refeições e tudo mais). Ficou curiosa? Baixa aqui e boa organização! 

 

Similar Posts

One Comment

Leave a Reply

Your email address will not be published.