4 coisas que toda mulher deve saber antes de se tornar uma empreendedora
4 coisas que toda mulher deve saber antes de se tornar uma empreendedora

Ser mulher no Brasil também se tornou sinônimo de ser empreendedora – e os números mostram isso: nos últimos 14 anos, aumentou em 34% o número de mulheres à frente de seus próprios negócios, segundo pesquisa do SEBRAE. O levantamento mostra ainda que, até 2014, 51,2% dos empreendedores que inciaram novos negócios eram mulheres.

Uma coisa é fato: tino para os negócios a mulher brasileira sempre teve, além de flexibilidade e sensibilidade para lidar com as situações mais adversas que envolvem o mundo do empreendedorismo.

No entanto, existem algumas verdades que não são ditas quando uma mulher pensa em abrir um negócio próprio, e é exatamente sobre elas que vamos conversar hoje.

O que não contam para a mulher empreendedora no início do seu negócio?

#1. Talvez você precise de ajuda

Acostumada a fazer tudo sozinha, a mulher tenda a achar que vai dar conta de tudo, e na grande maioria das vezes, dá. No entanto, abrir um negócio pode lhe tirar da zona de conforto, e é aí que uma ajuda extra pode ser bem-vinda – e fazer milagres.

Seja uma consultoria voltada ao empreendedorismo, um curso profissionalizante na área que você pretende atuar ou conselhos de pessoas que já possuem negócio próprio: tudo isso é valioso para que você inicie bem essa jornada, e sem ter que transitar pelos ‘achismos’.

E se você tem filhos, prepare todos na casa para a divisão de responsabilidades. Não estou querendo dizer que você não terá mais tempo para cuidar da casa e da família, mas, no início, muitas decisões precisarão ser tomadas e tarefas cumpridas para iniciar o negócio com o pé direito. Nessa hora, ajuda nunca é demais.

#2. Você vai precisar de muito foco

Abrir um negócio próprio requer muito planejamento e bastante energia. Desde a escolha do empreendimento até a divulgação, elaboração de identidade visual, planejamento financeiro, estratégico, entre outros.

Além de tudo isso, você vai precisar conciliar o trabalho que tem em casa com o novo negócio. Portanto, se você tiver a opção de contar com uma funcionária, quem sabe uma diarista semanal, ótimo. Se não, crie uma agenda de rotinas domésticas e tente cumpri-las nas horas vagas. No horário de trabalho, o foco deve estar no trabalho!

#3. Você terá muitos desafios pela frente

Apensar de toda a notoriedade que a mulher empreendedora vem conseguindo no país, ainda não temos as mesmas chances e o mesmo respeito do mercado que os homens.

Portanto, prepare-se para ouvir alguns nãos, lidar com pessoas que não vão acreditar em seu projeto e qualquer outra barreira que possa surgir em seu caminho.

Mantenha o pensamento positivo e siga seus instintos. Quem tem que acreditar no seu empreendimento em primeiro lugar é você.

#4. Mantenha-se inspirada

A inspiração pode te levar cada vez mais longe. Conheça a história de mulheres de sucesso e entenda como elas fizeram para chegar lá. Além disso, dedique seu tempo de estudos em publicações com foco nas mulheres, como por exemplo, o Empreendedorismo Rosa e o Rede Mulher Empreendedora.

A inspiração e a motivação podem lhe conduzir para cada vez mais longe, por isso, também é fundamental que você se mantenha sempre atualizada em relação à seu produto/serviço. Minha dica final é: não pare, nunca, de estudar.

E então, você, algum vez, já pensou em se tornar uma mulher empreendedora? Conte para gente qual seria seu negócio ideal pelos comentários e até a próxima. 

Similar Posts

2 Comments

  1. Olá Helena, conheci seu trablaho depois que fiz o curso de PO pela OZ aqui em Brasília com a Bárbara Volnei. Desde o ano passado montei meu blog, que precisa de reformulações a tualização, estou concluindo o Curso de Design de Interiores e a minha ideia será unir os dois organizer e designer, e na parte da manhã sou servidora pública. Tenho um filho pequeno que vai completar 2 anos agora em agosto e diarista 1x na semana! Então confesso que meu maior dilema é: CONCILIAR OS TRABALHOS, BLOG, CASA, FILHO E MARIDO! tem dias que 24h são insuficientes e chego a pensar pq estou fazendo tudo isso?! Meu marido faz boa parte dos afazeres domésticos, a gente divide bem, mas acreidto que a mulher já “carrega” essa responsabilidade, a minha criação foi assim, então por mais que tenha ajuda, sempre estou fazendo algo em casa, difícil desapegar!!!

  2. Muito bom artigo e todos pontos bem colocados, Helena.
    Gostaria de acrescentar também sobre redes femininas que apoiam muito umas às outras. Faço parte da BPW (Business Professional Woman) uma associação internacional de mulheres de negócios e profissionais e que me dá oportunidade de conviver com grandes mulheres, proporciona trocas muito ricas e conta com projetos que apoiam o meu desenvolvimento como pessoa e profissional. Acho que estar rodeado de outras empreendedoras, especialmente quando você toca um negócio sozinha, é importante para troca de ideias e compartilhamento. Pra mim faz muito sentido e indico que todas encontrem algo parecido na sua cidade para pertencer.

Leave a Reply

Your email address will not be published.